A adolescência é uma fase difícil. As mudanças permeiam todos os aspectos da vida: os novos amigos, os dramas na escola, as primeiras festas, a iniciação sexual, o primeiro contato com bebidas alcóolicas e, é claro, as alterações que acontecem no corpo a partir da puberdade. Nesse momento, os jovens ficam frequentemente sem saber o que fazer para se encaixarem na sociedade – seja caindo nas graças dos pais ou dos amigos da escola.

Por isso, é comum que essa fase seja cheia de inseguranças, muitas das quais relacionadas à aparência. Os adolescentes costumam acreditar que a mudança da aparência pode mudar suas vidas por completo e que, assim, serão mais respeitados ou adorados. Então, é comum que adolescentes queiram fazer cirurgias plásticas.

Mas isso é aconselhável? Adolescentes podem fazer cirurgia plástica? Hoje, tiraremos suas dúvidas sobre esse assunto.

 

Por que adolescentes procuram cirurgias plásticas?

Como dissemos, o corpo humano passa por muitas transformações na adolescência. As meninas adquirem novas curvas, acumulando gordura em algumas regiões como as coxas, o abdômen, os glúteos e os seios. Nos meninos, há um desenvolvimento da musculatura do peitoral, dos braços e das pernas. As dimensões faciais também se alteram em ambos os casos.

Mas os jovens podem não reagir bem a esse tipo de mudança. Muitos sentem vergonha desse desenvolvimento e não gostam de suas novas formas. Outros se sentem angustiados por compararem seu desenvolvimento com o dos outros e gostariam de ter um corpo que, em sua concepção, é melhor.

É essa insatisfação que costuma levar o adolescente a procurar a cirurgia plástica.

 

Adolescentes podem fazer cirurgias plásticas?

Sim. A indicação é que façam quando a característica que incomoda o adolescente em sua aparência esteja provocando transtorno de comportamento – como isolamento ou depressão. Se essa característica está impedindo o adolescente de levar uma vida normal, a cirurgia pode ser um bom tratamento.

Também é recomendado em caso de problemas de saúde. Meninas adolescentes com os seios muito avantajados podem sofrer de sérios problemas na coluna. Consulte um médico para saber se não é o caso de fazer uma mamoplastia redutora, que removerá parte do seio, para evitar as dores nas costas.

 

O que deve ser considerado antes da cirurgia?

Para saber se o adolescente pode fazer uma cirurgia plástica, é essencial avaliar alguns aspectos. Por exemplo, a maturidade física e emocional dele.

O imediatismo é algo muito comum nessa época da vida e os adolescentes querem fazer tudo aqui e agora. Eles desejam soluções mágicas que façam seus problemas desaparecerem. Por isso, muitas vezes, querem fazer a cirurgia, mas não compreendem que depois terão que passar por um pós-operatório com algumas limitações. Ele deve entender essas consequências para estar preparado.

Também é importante conversar com o adolescente para que ele mantenha suas expectativas realistas. Mesmo que ele faça uma cirurgia plástica, aquele ainda é o corpo dele e não de outra pessoa. Portanto, depois da cirurgia, não se deve ficar chocado porque não ficou parecido com aquele ator, ou porque seus seios não parecem os daquela atriz. Somos todos diferentes, mesmo depois das cirurgias plásticas.

Além disso, é essencial conferir se o problema que o adolescente está passando é mesmo relacionado a tal característica. Muitas vezes, os jovens acreditam que emagrecer vai fazer com que o bullying escolar termine, ficando impressionados quando isso não acontece. Em outras, não entendem como não fizeram amigos depois da cirurgia plástica. Muitas coisas só podem ser resolvidas com conversas e enfrentamento – a mudança estética não ajuda em tudo.

Por isso, vários adolescentes dizem que desejam mudar algo no corpo e, quando atingem a idade adulta, desistem da ideia. Eles descobrem que o corpo não era o problema!

 

Quando fazer a cirurgia?

A puberdade não tem data certa para começar ou terminar e, por isso, é difícil estabelecer uma idade ideal para cada procedimento cirúrgico. Isso deve ser avaliado pela maturidade emocional e física dos pacientes, de acordo com a opinião dos pais e o exame médico.

A cirurgia nas orelhas é a única que podem ser realizada a qualquer momento, porque o  crescimento se realiza por completo na primeira infância, até os cinco anos de idade. Todas as outras cirurgias exigem crescimento e maturidade completos. Por exemplo, para colocação de próteses de silicone, é necessário que os seios estejam totalmente desenvolvidos, o que acontece cerca de dois ou três anos após a primeira menstruação.

Nos casos de ginecomastia (aumento da glândula mamária em meninos), apesar de o primeiro impulso ser o de retirar, é importante lembrar que, em alguns dos casos, a regressão começa espontaneamente em cerca de dois anos.

Ainda é mais importante, no entanto, avaliar a maturidade psicológica do paciente. Ele deve entender que o desenvolvimento de cada corpo é diferente, que não há como ficar com o corpo igual ao de outra pessoa . Ensine os adolescentes a se amarem e a ver a beleza em seus corpos.

Quer mais informações sobre cirurgias plásticas? Conheça o Dr. Garabet!

 

Uma das cirurgias mais desejadas entre as jovens é o implante de mama. Tire todas as suas dúvidas sobre este processo aqui!